domingo, 29 de janeiro de 2012

Vídeo com Rita Lee defenestrando a PM de Sergipe


Tem dois artigos abaixo sobre o ocorrido. Tirem suas próprias conclusões.


Rita Lee é levada à delegacia após show de despedida
Publicado em 29/02/12 por Redação da Rede Brasil Atual



A cantora Rita Lee foi levada à Delegacia Plantonista de Aracaju na madrugada deste domingo (29), após seu show de despedida, em Sergipe. Ela se apresentava no Festival de Verão do Estado na cidade de Barra dos Coqueiros, a dois quilômetros da capital, Aracaju.

Rita revoltou-se depois de ter visto membros de seu fã clube sendo agredidos por policiais. Ao avistar policiais na plateia, declarou que não os queria em sua apresentação. 

Os policiais aproximaram-se ainda mais do palco, formando um paredão humano. Rita teria os xingado. Passado esse momento, seguiu com o show até o final, quando foi levada à delegacia.

Pelo Twitter, por volta das 3h da manhã, Rita disse: "Polícia dando trabalho p/ mim, quer me prender, embasamento legal ñ há, ñ retiro uma palavra do q disse, o show era meu! [sic]". Reclamou da ação da PM: "Alô twittlawyers, polícia abusiva e abusada, não sou obrigada a fazer o q me pedem: ir à delegacia agora, ou amanhã às 9h. Último show e ela vai presa? Não poderia ser mais la cantante, afff [sic]".

"Tô indo p/ a delegacia...a polícia d Aju ñ gosta d mim mas Sergipe gosta, estou dentro do carro, eles estaaoentravv [sic]", disse.

Já na manhã de domingo, Rita Lee anunciou pelo microblog que havia sido liberada pela polícia com a ajuda da veredora de Maceió Heloísa Helena. “Solta graças à vereadora Heloísa Helena q estava na plateia e prestou idêntica versāo [sic]“, afirmou

A confusão teria começado após Rita Lee ficar incomodada com a atuação dos policiais que abordavam as pessoas que fumavam maconha na plateia. Ela dizia: "Este show é meu. Não é de vocês. Vocês não têm o direito de ir pra cima das pessoas. Vocês são do tempo da ditadura... Vocês querem chamar a atenção...Eu tenho paranoia desse tipo de coisa. Por que isso? Eu queria saber. Cadê por escrito que vocês têm de fazer isso...Não pode ser..por causa de um baseadinho. Cadê um baseadinho pra eu fumar aqui?...É rock and roll. Pô, é meu último show, queria tanto fazer vocês felizes..." Rita pediu uma salva de vaias para a polícia e pediu à banda para retomar o show.

Rita Lee foi enquadrada no crime de "desacato e apologia ao crime ou ao criminoso" art. 287 do Código Penal.





PM de Aracaju afirma que Rita Lee "vilipendiou" a corporação
Publicado em 29/12/2012 no portal Terra

*VAGNER MAGALHÃES

O comandante do policiamento militar de Aracaju, coronel Enílson Aragão, coordenou os trabalhos dos 110 homens da Polícia Militar que atuaram no show que terminou com a cantora paulista Rita Lee intimada a comparecer a uma delegacia policial para prestar declarações sobre insultos à corporação e apologia ao uso de entorpecentes. Durante a apresentação, ela se referiu aos policiais como "cavalos", "filhos da p***" e "cachorros", entre outros impropérios. O coronel afirma que a sua tropa foi "denegrida, vilipendiada e maculada" e garante que a PM agiu dentro dos procedimentos legais. "Não houve excesso". Ele diz esperar que a cantora responda na Justiça pelo que fez e que é possível que alguns dos comandados entrem com ações cíveis contra ela por conta do ocorrido.

"A polícia estava lá fazendo o seu trabalho, com patrulhas itinerantes, atentos àqueles que estavam em atitudes suspeitas e garantindo a segurança de cerca de 20 mil pessoas, assim como fizemos no sábado, quando se apresentaram a cantora Margareth Menezes e Os Paralamas do Sucesso. De repente, ela (Rita Lee) parou o show e disse que a polícia não deveria estar ali, mas sim prendendo políticos corruptos. Depois disso, ela se alterou e começou a dirigir diversos impropérios para os policiais", disse.

Aragão conta que ela tentou colocar o público contra os policiais e que isso poderia ter causado um tumulto de conseqüências incalculáveis. "Quando as ofensas começaram a ficar maiores, houve uma ordem do comando para que fosse efetuada a sua prisão. Porém, eu determinei aos meus comandados que essa seria uma medida arriscada, por conta do público que ali estava. Assim, foi registrada uma ocorrência e quando terminou a apresentação ela foi intimada a dar explicações sobre as suas declarações", disse.

De acordo com o coronel, Rita Lee foi levada pela delegacia em veículo próprio, "dirigido por um policial que conhecia o caminho" e que, acompanhada de advogado, a cantora deu as suas explicações. Foi registrado um Termo Circunstanciado de Ocorrência e depois disso ela será intimada pela justiça sergipana.

"Quem deu o espetáculo foi ela e não a Polícia Militar. Durante toda a noite, foram registradas apenas quatro ocorrências, cinco com a dela. Três por porte e uso de entorpecentes e uma outra por vias de fato", afirmou o coronel.

Quando a polícia fazia uma abordagem perto do palco, a cantora não deixou por menos. "Vai, fica ali, assiste o show. O público me desculpe, mas eu tenho paranoia. Vocês quatro aí de capacete... Vocês querem vir aqui no palco?", disse a cantora. A partir daí, começaram os palavrões. A cantora e sua assessoria foram procuradas para dar a sua versão sobre o ocorrido, mas não foram encontrados até a publicação desta reportagem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...