domingo, 10 de janeiro de 2016

Alceu Valença, Elba Ramalho, Geraldo Azevedo, Zé Ramalho - O Grande Encontro [1996]

Yandex 244kbps


Do Tumblr do Zé Ramalho

Após o lançamento do disco “Frevoador”, em 1992, a gravadora rompeu novamente com o cantor. Mesmo tendo sido um disco de razoável sucesso e retorno, Zé foi dispensado da então CBS e viu-se novamente sem contrato. Na época, já havia gravado o que viria a ser o seu próximo trabalho. Porém, sem acordos, Zé permaneceu sem gravar até 1995, quando combinou com Geraldo Azevedo, que era seu vizinho, shows pelo Brasil. A união da dupla foi chamada de “Dueto”, seria gravada em disco, e é a pré-história de O Grande Encontro.

Em um desses shows, Elba Ramalho e Alceu Valença estavam presentes. Na ocasião, Alceu subiu ao palco e os três — Geraldo, Zé e Alceu — cantaram juntos, pela primeira vez, a música Táxi Lunar, composição do trio. Logo surgiu a ideia de reunir os quatros: os convites foram feitos individualmente a cada artista, que se reuniram e decidiram o roteiro dos shows.

Assim nasceu O Grande Encontro. Os shows, de voz e violão, movimentaram os fãs por todo o Brasil. O sucesso foi imenso e marcou a história da música brasileira. Além de celebrarem a força da música de cada um, O Grande Encontro exalta a amizade e as memórias, lembranças nas quais quatro vidas se encontraram e tornaram-se grandes parceiras. O poder destas vozes lotou todos os lugares por onde cantavam e, sem demora, O Grande Encontro foi eternizado em disco.

Gravado em 1996, no Canecão, Rio de Janeiro, o álbum obteve grande projeção e sucesso, lançando também as carreiras individuais dos artistas a novos patamares. Músicas marcantes na trajetória dos trabalhos de cada um como “Dia Branco”, de Geraldo Azevedo, “Chão de Giz”, de Zé Ramalho, “Banho de Cheiro”, na voz de Elba Ramalho e “Pelas Ruas que Andei”, de Alceu Valença, além de canções que os inspiraram através dos tempos, dão ao disco mais beleza e singularidade.

Como era o único sem gravadora, Zé recebeu a oportunidade de um novo contrato único com a BMG e pôde voltar aos trabalhos para lançar o seu novo disco.


01. Sabiá
(Luiz Gonzaga / Zé Dantas)
02. Coração bobo
(Alceu Valença)
03. Jacarepaguá blues
(Zé Ramalho)
04. Pelas ruas que andei
(Alceu Valença / Vicente Barreto)
05. Talismã
(Alceu Valença / Geraldo Azevedo)
06. O ciúme
(Caetano Veloso)
07. Dia branco
(Geraldo Azevedo / Renato Rocha)
08. O amanhã é distante
(Bob Dylan / Vrs. Geraldo Azevedo / Vrs. Babaum)
09. Admirável gado novo
(Zé Ramalho)
10. Trem das sete
(Raul Seixas)
11. Chão de giz
(Zé Ramalho)
12. Veja (Margarida)
(Vital Farias)
13. A prosa impúrpura do Caicó
(Chico César)
14. Tesoura do desejo
(Alceu Valença)
15. Chorando e cantando
(Geraldo Azevedo / Fausto Nilo)
16.Banho de cheiro
(Carlos Fernando)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...