domingo, 10 de junho de 2018

Paulo dos Santos - Raul Seixas A Mosca na Sopa da Ditadura Militar, Censura, Tortura e Exílio (1973-1974) [2007]

Yandex .pdf


Resumo

Esta dissertação busca resgatar a importância do cantor e compositor Raul Seixas (1945-1989) no período entre a ditadura militar e a promulgação da Constituição de 1988. Procura, ainda, verificar sua inserção no cenário artístico brasileiro e em outros segmentos durante a década de 1970, como a contracultura, a censura, a repressão e a tortura a todos os considerados subversivos. Reconhecido como compositor de muitos talentos, o cantor figurou entre os mais renomados artistas dos últimos anos na Música Popular Brasileira. Divulgador da Sociedade Alternativa, que em pleno regime militar tinha como lema faz o que tu queres, pois é tudo da lei , fez de suas músicas discursos dotados de um espírito inovador para dizer coisas velhas com características novas, misturando diferenciados ritmos que, segundo o artista, tinham as mesmas malícias , como o rock and roll e o baião, e, assim, constituindo tendências. O presente estudo está dividido em três capítulos: no primeiro Se hoje eu sou estrela, amanhã já se apagou... de Raulzito a Raul Seixas narram-se a trajetória do artista desde o início de sua carreira, o sucesso e os últimos anos de vida. No segundo O monstro SIST é retado e tá doido pra transar comigo... Raul Seixas e a Censura são estudados a censura, o gibi-manifesto, principal instrumento teórico para a implantação da Sociedade Alternativa no Brasil, e o diálogo entre a censura e as músicas censuradas. Por fim, no terceiro Porque só tem verdades pra dizer, pra declarar... Raul Seixas e a Polícia Federal apresenta-se como ocorreram a perseguição, a prisão, a tortura e o exílio ao artista

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...